top of page
  • Foto do escritorRedação Bode Fatos

Bode Fatos lança projeto de checagem de promessas



A agência Bode Fatos publica a partir desta segunda-feira (04) o projeto de checagem de promessas dos prefeitos eleitos em 2020 de João Pessoa e Cabedelo. A iniciativa, que contou com o apoio do Centro Internacional de Jornalistas (ICFJ) e da Meta, publicará ainda este mês as promessas dos eleitos de Campina Grande, Conde e Santa Rita.


Foram oito meses de trabalho, desde a concepção do projeto, criação de etiquetas, metodologia, checagem e reformulação do site. Essa fase do especial teve supervisão e mentoria do jornalista Thiago Reis, ex-coordenador do núcleo de dados, fact-checking e projetos especiais do G1.


No total, foram mais de 200 promessas checadas. "Este é um projeto de serviços. Nosso intuito é de mostrar ao cidadão, de forma transparente, como estão as promessas feitas por nossos gestores. É o jornalismo independente pautado pela sua essência", diz o jornalista Ítalo Rômany, fundador e editor da agência.


O trabalho pode ser conferido clicando aqui.


CONHEÇA A METODOLOGIA


A escolha desses municípios se deu por dois motivos: primeiro, porque João Pessoa e Campina Grande são as duas maiores cidades da Paraíba. Segundo, pela relevância dos municípios que fazem parte da região metropolitana de João Pessoa, como Conde, Santa Rita e Cabedelo. Além disso, pelo tamanho da equipe de trabalho e dos recursos obtidos, não foi possível abranger o projeto para outras cidades. Foram avaliadas as promessas objetivas, ou seja, que pudessem ser mensuradas e checadas por meio de dados públicos. Promessas genéricas não entram no escopo. Por exemplo, candidato "x" promete entregar 2 mil casas — esse levantamento é possível de ser feito. Entretanto, no caso de candidato "y" prometer que vai aperfeiçoar o trânsito de uma cidade, isso não é possível de ser checado. Observação: Só foram consideradas as promessas feitas no plano de programa do candidato entregue ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), disponibilizado no período eleitoral.


CONHEÇA AS ETIQUETAS


CUMPRIU: A promessa foi cumprida em sua totalidade. Neste caso, serão consideradas promessas cumpridas quando, por exemplo, há entrega em sua totalidade da obra à população. Ou que haja dados públicos que comprovem o cumprimento do projeto.

EM ANDAMENTO: O gestor deu início ao programa/obra/projeto, mas ainda não entregou ou concluiu. Neste caso, promessas em andamento são aquelas em que já há indícios ou dados públicos que comprovem que o projeto/obra saiu do papel, mas ainda não foi entregue. Ou, ainda, a gestão não cumpriu em sua totalidade a promessa.

AINDA NÃO SAIU DO PAPEL: O gestor não deu início ao programa/obra/projeto prometido. Neste caso, não há evidências ou dados públicos que comprovem que a promessa esteja em andamento.

SEM INFORMAÇÕES: Não há respostas oficiais sobre a promessa. Assessoria não retornou dados.



22 visualizações
bottom of page